Está a navegar na página para clientes de: Portugal. Segundo os seus dados de localização, a versão da página sugerida para si é USA / US
Painel de cliente
No seu carrinho de compras
Registar

RoHS

O símbolo da ROHS na nossa página Web: os produtos com símbolo ROHS cumprem com os requisitos da Diretiva da ROHS .
Através do motor de pesquisa poderá encontrar o produto desejado. Depois de encontrar o produto verifique se na coluna "Produto, símbolo e requisitos" surge o rótulo da RoHS. Este rótulo surge apenas nos produtos que cumprem com os requisitos da Diretiva da ROHS.
Toda a informação relativa ao cumprimento da Diretiva da ROHS é apresentada com base nos dados recebidos pelos nossos fornecedores.

O avanço contínuo da tecnologia e o know-how no campo dos equipamentos elétricos e eletrónicos resultam numa invenção de dispositivos de nova geração cada vez mais rápida que, por sua vez, leva à produção de uma quantidade considerável de resíduos já que o tempo de utilização desse dispositivo, enquanto produto ativo, é diminuído. Existem inúmeras substâncias perigosas nestes produtos, por exemplo metais pesados como o mercúrio, cádmio, chumbo, crómio hexavalente, retardadores de chamas, o que torna esses resíduos ambientalmente perigosos. Por essa razão, a União Europeia tomou medidas legislativas que promovem a diminuição do risco causado pelos resíduos. Para alcançá-la foi adotada a Diretiva ROHS sobre a restrição da utilização de determinadas substâncias perigosas em alguns produtos elétricos e eletrónicos.

Desde o início do ano de 2005 que Empresa Transfer Multisort Elektronik tem realizado pesquisas intensivas e levou a cabo projetos para a adoção da nova Diretiva e para a introdução na sua oferta de produtos que cumprem com os requisitos da Diretiva da ROHS . Pretendemos que os nossos clientes tenham sempre ao seu dispor componentes ecológicos. No entanto, este objetivo dependerá das capacidades do fabricante de componentes elétricos e eletrónicos. Para ir ao encontro das expectativas dos clientes, a TME introduziu o sistema de controlo que verifica a conformidade da produção dos componentes com a Diretiva. Assim, é possível colaborar com os nossos clientes sem quaisquer problemas durante o período de implementação.

Todos os avisos e comentários relativos à Diretiva ROHS devem ser enviados diretamente para rohs@tme.pl

Disponibilizamos, em seguida, a interpretação da situação jurídica relativa à Diretiva ROHS .

A Diretiva ROHS - Introdução

No dia 1 de Julho de 2006 entrou em vigor a Diretiva ROHS (Restrição da utilização de determinadas substâncias perigosas) da Comunidade Europeia relativa à proteção ambiental. A Diretiva proíbe a utilização de seis sustâncias perigosas em produtos elétricos e eletrónicos.

  • Mercúrio,
  • Cádmio,
  • Chumbo,
  • Crómio hexavalente,
  • Retardadores de chamas PBB e PBDE.

A Diretiva ROHS provém diretamente da Diretiva REEE (Resíduos de equipamentos elétricos e eletrónicos) da Comunidade Europeia que é conhecida por "Diretiva dos Resíduos" e que está intimamente ligada à primeira. O objetivo de ambas as diretivas é reduzir o resíduo dos produtos eletrónicos e elétricos e eliminar o risco de poluição ambiental.

Os valores máximos de concentração

Em cada substância é permitida a concentração máxima de 0,1% do peso de material homogéneo, excetuando-se o caso do cádmio cuja concentração máxima é de 0,01%. Ao mesmo tempo, estes valores de concentração não se aplicam ao produto final ou a um componente único, mas apenas ao peso de um material homogéneo - substância homogénea que teoricamente pode ser separada mecanicamente de outras sustâncias. Esta é a definição clara da UE.

Os grupos de produtos incluídos na Diretiva

A Diretiva ROHS inclui grupos de produtos, como:

  • Equipamento doméstico de grande porte,
  • Equipamento doméstico de pequeno porte,
  • Equipamento de TI e de telecomunicação,
  • Aplicações do consumidor,
  • Equipamento de iluminação,
  • Dispositivos elétricos e eletrónicos (excepto para os dispositivos industriais fixos de grande porte),
  • Equipamento infantil, recreativo e desportivo,
  • Máquinas automáticas.

Âmbito territorial

A Diretiva da ROHS diz respeito aos mercados da UE, no entanto, rapidamente se tornou uma norma nos mercados internacionais devido ao processo de globalização que afetou a indústria eletrónica. Ações semelhantes às estabelecidas nesta Diretiva são aplicadas em muitos outros países que não fazem parte da União Europeia.

Mais informações

Depois do dia 1 de Julho de 2006 todos os produtos finais que se enquadrem na Diretiva e que sejam apresentados no mercado da UE terão de cumprir com os requisitos da Diretiva ROHS . Diz respeito a produtos que sejam importados para a União Europeia, bem como aos produtos que se destinam à venda e aqueles que são produzidos na UE. A Diretiva ROHS diz respeito a produtos concluídos e não aos componentes ou a produtos semiconcluídos que constituem o produto final. Na verdade, os fabricantes necessitarão dos componentes que estão em conformidade com a Diretiva para poderem criar um produto final que cumpra com os requisitos da Diretiva.

As restrições

A implementação correta da Diretiva ROHS está sob controlo de um órgão executivo, que pode tomar medidas, necessário para determinar a validade do processo de cumprimento com os requisitos da Diretiva por parte dos fabricantes. Qualquer inconsistência pode resultar em multas, bem como à eliminação definitiva do produto dos mercados da UE.

As substâncias condicionalmente autorizadas para fins de produção

A Diretiva inclui poucas concessões de restrições relativas à utilização de substâncias perigosas devido à falta de possibilidades técnicas para substituir essas substâncias.

A principais exceções são: chumbo e mercúrio. O chumbo pode ser utilizado em:

  • Ligas de solda com uma temperatura de fusão (com teor de chumbo >85%),
  • Materiais piezoeléctricos,
  • Vidro para tubos de raios catódicos,
  • Ligas de metal estabelecidas na Diretiva.

No que diz respeito ao mercúrio, pode ser utilizado em tubos fluorescentes e em outros tipos de candeeiros. Sob condições especiais, a Diretiva permite também a utilização da cadmiagem e do crómio hexavalente. Com base em aplicações específicas, a União Europeia pode permitir a utilização condicional de outras substâncias nocivas, no entanto, trata-se de uma permissão temporária.

Designações dos fabricantes

Os produtos incluídos dentro do âmbito da Directiva (exceto os componentes) devem ser marcados com o selo CE. sendo que adicionalmente os fabricantes implementaram os seus próprios sistemas de rotulagem de modo a facilitar a rápida identificação destes produtos por parte clientes.

O impacto da Diretiva nos mercados da UE e nos mercados globais

A Diretiva tem um impacto considerável não apenas diretamente nos fabricantes e nos fornecedores, mas também no âmbito da logística, controlo de qualidade, stocks de armazém, fornecimentos e no cliente final. A Diretiva ROHS tem também impacto nos produtos que não se enquadram diretamente nela, já que os fabricantes devem antecipar várias utilizações dos seus produtos pelo cliente final, cujos interesses estão protegidos pela Diretiva.

A declaração de conformidade com a Diretiva ROHS

A União Europeia requer realizar uma declaração de conformidade com as diretivas da RoHS para os produtos incluídos na Diretiva (exceto os componentes). Adicionalmente, os clientes podem exigir a apresentação da documentação completa como garantia de conformidade. Realiza-se também a rotulagem dos elementos RoHS nas embalagens coletivas e individuais, nas faturas, e ainda, nas listas de transporte.

Rótulos verdes e livres de chumbo

Os fabricantes também utilizam rótulos verdes e rótulos livres de chumbo. Estes rótulos não estão em conformidade com a Diretiva ROHS . A primeira significa apenas que o produto apresenta uma redução da utilização de substâncias perigosas, não aplicado ao processo de soldadura sem chumbo, (temperatura elevada de soldadura), o segundo significa que se trata de um produto sem chumbo.

Os custos aumentados dos produtos em conformidade com a Diretiva ROHS

As restrições da utilização de substâncias perigosas resultam na necessidade de se introduzirem novos metais mais caros e os seus componentes no processo de produção. O próprio processo estará sujeito a alterações para que se criem produtos que estejam em conformidade com a Diretiva ROHS . Todas estas alterações provocarão um aumento considerável nos custos de produção dos componentes que cumprem com os requisitos da Diretiva.

As novas ligas de solda

As ligas de solda desenvolvidas até agora deveriam ser eliminadas dos processos de produção. O componente mais importante que foi proibido por esta Diretiva é o chumbo. No entanto, a União Europeia não selecionou uma alternativa clara para este campo. A liga livre de chumbo mais popular, que pode substituir as ligas de solda, é a liga fabricada com base em estanho, prata e cobre (SAC). Porém, é caracterizada por uma temperatura de fusão superior.

Total conformidade com a Diretiva ROHS

A conformidade total com a Diretiva RS exige não apenas a redução das substâncias por esta proibidas, mas também a adaptação dos componentes ao processo de soldadura livre de chumbo, isto é, tornar o componente resistente a temperaturas de soldadura superiores. Infelizmente, as ligas de soldar livres de chumbo derretem quando expostas a temperaturas superiores a 400º C, o que não acontece com as ligas de soldar normais. O tempo de soldadura também aumenta, o que acaba por ter um impacto negativo na qualidade das conexões soldadas. Os adesivos electro-condutores podem ser uma alternativa neste âmbito, mas atualmente são utilizados com pouca frequência.

A informação acima mencionada não abrange o objeto da Diretiva ROHS . Esperemos que, deste modo, os nossos clientes se sintam mais familiarizados com os problemas e com as suas possíveis medidas de solução.

A DIRETIVA DO PARLAMENTO EUROPEU E O CONSELHO 2011/65/EC de 8 junho de 2011
sobre a limitação do uso de determinadas substâncias perigosas nos equipamentos elétricos e eletrónicos
(versão adaptada) ​(versão EN)

O seu browser não é compatível. Faça o download da nova versão.

Internet explorer Internet Explorer Descarregar